Quem Somos

Um pouco da nossa história

[Sede do Lar Santa Clara de Assis] Sede do Lar Santa Clara de Assis

A ideia da criação de um lar para idosos na cidade de Russas surgiu da Fraternidade da Ordem Franciscana Secular da Paróquia de Nossa Senhora do Rosário, Diocese de São Miguel Arcanjo de Limoeiro do Norte, cujos membros desejosos de seguirem os exemplos de São Francisco e Santa Clara queriam fazer algo pelos irmãos carentes.

A Ministra da Fraternidade na época, sra. Maria do Socorro Pitombeira Xavier, em visitas realizadas à Casa de Apoio a Idosos de Limoeiro do Norte - CE, se inspirando o trabalho já realizado com idosos naquela cidade, lançou a proposta à Fraternidade de construir também em Russas um local que pudesse acolher idosos que estivessem desamparados, cuja Fraternidade motivada também pelos apelos que a Fraternidade Nacional da Ordem Franciscana Secular fazia às Fraternidades locais em 1999, ano em que se celebrava o Ano Internacional do Idoso; de fazer algo em prol dos idosos, principalmente os mais carentes, devido ser uma das classes sociais mais excluídas na sociedade atual, capitalista, portanto excludente, em que vivemos.

Todos os Franciscanos chegaram a um consenso de que o gesto concreto seria a construção de uma casa para acolher os idosos carentes. Portanto, a decisão foi comunicada ao Assistente Espiritual da Fraternidade, na época o saudoso Cônego Pedro de Alcântara Araújo, que ao tomar conhecimento do desejo da Fraternidade, deu total apoio à iniciativa.

Os Primeiros Passos

O primeiro passo foi de orientar a Fraternidade para procurar um terreno, quando houve a indicação pela saudosa irmã franciscana Celina Ferreira dos Santos, de um terreno que a saudosa irmã franciscana Dona Maria Ramalho, mãe de Dom Mauro Ramalho (bispo emérito da cidade de Iguatú) havia doado para a Paróquia.

O conselho da Fraternidade dirigiu-se ao Pároco, na ocasião o Jesuíta Pe. José Rivando Moreira (Pe. Moreira) e colocou o desejo; foi quando o mesmo fez a doação do referido terreno, colocando-o totalmente à disposição da OFS - ORDEM FRANCISCANA SECULAR. Daí iniciaram-se os trabalhos de captação de recursos para a construção, onde foi iniciada a confecção do muro ao redor do terreno pelo Cônego Pedro de Alcântara, que passou a constuir no mesmo terreno, também, a Capela em honra a São José (na qual o mesmo encontra-se sepultado) entregando a obrigação da construção do Lar Santa Clara de Assis inteiramente aos Franciscanos.

No ano de 2000, com a chegada do Bispo Diocesano Dom José Haring para a Diocese de São Miguel Arcanjo (Limoeiro do Norte - CE), a então Ministra da Ordem Maria do Socorro Pitombeira Xavier propôs à Fraternidade formar uma equipe para realizar uma vizita ao Sr. Bispo, onde foi colocada a situação em que se encontrava a obra, sem recursos para a sua continuação.

Recursos da Mission Zentrale der Franziskaner

Diante a visita realizada ao Bispo Dom José, o reverendo orientou à equipe que elaborasse um projeto relacionado à construção do Lar, para que o mesmo pudesse enviá-lo à Alemanha com o propósito de angariar recursos suficientes para a continuação da obra. A Ministra Maria do Socorro solicitou então ao Irmão Franciscano José Leudo Xavier que se encarregasse da elaboração desse projeto que, uma vez elaborado, foi entregue ao Sr. bispo, que sem demora o enviou para a Alemanha em agosto de 2000.

Obtida a aprovação do projeto pela Mission Zentrale der Franziskaner (Missão Central dos Franciscanos) em maio de 2001, foram enviados recursos da Alemanha, recebidos pela Fraternidade em novembro de 2001. Imediatamente foram reiniciados os trabalhos, sendo concluida a primeira etapa em novembro de 2002, sob a coordenação do Irmão Franciscano Francisco Assis Cordeiro.

A Inauguração do LSCA

Mesmo tendo recebido recursos oriundos da Alemanha, a obra ainda necessitava de ajuda para a sua continuação, pois ainda faltavam o piso do prédio, o acabamento dos banheiros, consumidor e calçada. Mesmo assim, o Lar foi inaugurado em março de 2003 por ocasião da Campanha da Fraternidade que trazia o tema "Fraternidade e a Pessoa Idosa", já na gestão do novo Pároco, o Jesuíta Pe. Luiz Gonzaga da silva, que apoiou e motivou os Franciscanos na conclusão desta obra de solidariedade aos idosos.

Sendo Ministro da Fraternidade, o Sr. José Leudo Xavier impetrou uma luta para angariar recursos advindos de promoções realizadas entre a comunidade local; dentre essas promoções houve a realização de uma festa dançante e um bingo beneficente, cujos resultados possibilitaram a colocação do piso de todo o prédio e a realização do acabamento dos banheiros, tudo sob a coordenação da Irmã Franciscana Maria Valdeci da silva Coutinho, então proprietária da Casa do Construtor.

Mas faltava ainda a construção do consumidor. Com a visita do Secretário da Ação social do Governo do Estado, Raimundo Gomes de Matos, houve a doação pelo mesmo de recurso no valor de R$ 3.000,00 (três mil reais), sendo a visita do Secretário acompanhada do Gestor Municipal na época, o Sr. Raimundo Weber de Araújo e da 1ª dama do município a sra. Maria José Torquato de Araújo. A doação serviu para o início e conclusão do consumidor.

Os Recursos Para a Manutenção

Mesmo diante do que já havia sido feito, o Lar ainda necessitava de recursos para a sua manutenção diária. Deste modo, o Ministro José Leudo Xavier lançou três campanhas na tentativa de garantir esses recursos: "Adote Um Idoso Em Sua Vida", por intermédio da distribuição de carnês para que a comunidade pudesse contribuir com o valor que pudesse; "Chá do Enxoval dos Idosos", para a aquisição de todos os artigos que compõem cama, mesa, banho e cozinha; "Seja Um Voluntário", conclamando pessoas para se voluntariarem e se juntarem aos Franciscanos, tanto na montagem do Lar como na parte dos serviços burocráticos da Entidade.

A Fundação do LSCA

Com tudo que já havia sido conseguido e organizado até aquele momento, no dia 18 de abril de 2004, em Assembléia Geral dos Franciscanos e Comunidade, foi fundado o LAR SANTA CLARA DE ASSIS, iniciando suas atividades com a escolha de sete idosos desamparados para serem os primeiros internos da casa. Nesta ocasião, foi designada a Irmã Franciscana Maria do Socorro Pitombeira Xavier para assumir interinamente a coordenação dos trabalhos, até que acontecesse a Assembléia Geral para aprovação do Estatuto e Regime interno do Lar, cujo documento já estava em processo de elaboração sob a orientação do advogado Dr. Sérgio Cordeiro de Sousa. Posteriormente seriam eleitos os dois conselhos: Administrativo e Fiscal.